BRATA: O malware que pode roubar e apagar seus dados para sempre

brata-el-malware-que-puede-robar-y-borrar-para-siempre-tus-datos

BRATA é um malware descoberto recentemente (há alguns meses) que ataca dispositivos móveis Android. A segurança e a privacidade dos nossos dados tornaram-se mais importantes nos últimos anos. Nossos smartphones estão cheios de informações confidenciais, como agendas, compromissos, fotos e contas bancárias. Todos esses dados são um dos principais alvos do malware, que evolui e se multiplica com velocidade impressionante.

BRATA, malware e suas variantes

Este Trojan de acesso remoto é usado para roubar dados bancários e vem em várias versões que ignoram os protocolos de segurança. Cada um deles tem perigos diferentes.

As versões deste malware visam usuários na América Latina, China, Espanha, Itália, Polônia e Reino Unido. Eles infectam dispositivos e sequestram dados de usuários cometendo fraudes por meio de transferências bancárias não autorizadas.

A primeira versão do BRATA tem acesso ao GPS e opção de reset de fábrica. Esse recurso pode ser catastrófico, pois pode apagar seus dados e configurações do smartphone.

A versão B tem a mesma capacidade de acessar essas opções e também pode usar sobreposições de página para roubar o número de segurança das contas bancárias registradas no dispositivo.

A terceira versão, C, baixa e instala o malware no seu Android por meio de um aplicativo. Essa técnica é usada para evitar ser detectado por qualquer antivírus. BRATA é um malware que é continuamente modificado para não ser facilmente detectado por antivírus que utilizam técnicas não convencionais.

Suas contas bancárias em perigo

A BRATA monitora contas bancárias para obter permissões de acessibilidade e/ou recuperar informações privadas exibidas na tela do dispositivo por meio de capturas de tela.

Outra função do BRATA é o keylogging, com o qual monitora as teclas digitadas pelos usuários ao usar o aplicativo do banco.

Excluindo seus dados

A capacidade de redefinir o dispositivo de fábrica é recente e funciona em dois casos. Quando o malware conclui com sucesso uma fraude bancária, ele redefine o dispositivo de fábrica para ganhar tempo antes que o usuário perceba.

O segundo caso em que a redefinição de fábrica é acionada é se o aplicativo estiver instalado em um ambiente virtual, o malware tentará ignorar a verificação dinâmica executando esta função.

Total
0
Shares
Previous Post
llega-a-mexico-el-realme-8i-estas-son-sus-caracteristicas-y-precio

O realme 8i chega ao México, essas são suas características e preço

Next Post
instagram-quiere-dar-visibilidad-a-los-lives-con-esta-nueva-funcion

Instagram quer dar visibilidade às lives com essa nova função

Related Posts